A Muralha de Ferro – Introdução

O reino de Dustan foi o primeiro a cair diante das hordas anãs. Advindos de algum ponto das Montanhas de Ferro, ao norte, os anões passaram a conquistar tudo em seu caminho, reduzindo vilarejos a lenha, cidades a ruínas e vidas a cadáveres. Não se sabe os motivos que os levaram a cometer tais atrocidades. Alguns especulam que o subterrâneo ficou pequeno demais, outros que os anos de isolamento dos anões foram apenas para prepararem sua maior investida ao mundo da superfície.

Os heróis, advindos das mais diversas partes do mundo, unem-se sob o objetivo comum, de vingarem-se de seus entes queridos que caíram frente à ameaça anã, ou de livrar a terra da injustiça, cada um sob suas próprias motivações. Siegfried, o Paladino, herdeiro do reino de Griffingold, que agora levanta-se como uma das prósperas muralhas contra o imperialismo anão. Pablito, o Ranger, ex-chefe dos patrulheiros de uma grande cidade de Anthur, que viu cair frente aos ataques anões. Xoxana, a Guerreira, originária de Dustan, que segue uma cruzada pessoal contra o comandante anão que pessoalmente assassinou sua família. Tassarian, o Bárbaro, que por trás de uma personalidade calma e controlada guarda uma fúria destruidora, libertada quando o derramamento de sangue torna-se evidente. Rook, o Ladrão, vindo de uma pacata vila halfling por negar a vida arcádica de seu povo em busca de aventuras. Nosferkain, o Mago, que busca um mundo livre da influência tirana das quatorze entidades cósmicas que representam os sete grandes pecados e as sete grandes virtudes.

DW - A Muralha de Ferro

filosofiaeduvidal alexandrepetry venturinipatric jpozzo1991